HTLV ?

Olá pessoas!

A aprovação, ou não, da solicitação de apoio que o Grupo Vitamóre fez ao Estado, para o Seminário Estadual em HTLV-2012, que acontecerá de 19 a 22 de setembro, dependerá do que será apresentado na Oficina de HTLV, agendada para o dia 03/05, no Auditório do INSS.

Entendemos que, a título de maiores esclarecimentos e informações sobre a temática, será muito bom para todos os atores envolvidos, por outro lado, é evidente que a Associação dos Portadores do Vírus HTLV – Grupo Vitamóre, estará sendo “julgada” para provar suas reais necessidades de apoio por parte da Secretaria de Saúde do Estado.

É sabido que o Rio de Janeiro já está com uma prevalência de 0,44% de pessoas infectadas pelo HTLV e que não existe nenhuma ação preventiva/informativa sobre a doença, em qualquer serviço público ou privado da saúde no Estado ou Municípios. Não existe nenhum tipo de material gráfico, ações públicas ou campanhas na mídia relacionadas ao HTLV, apenas sobre o HIV/Aids, Hepatites Virais, Hanseníase, Sífilis, Tuberculose e HPV.
Na visão dos Gestores da Saúde do Estado, o HTLV não é uma DST?

A Vitamóre já enviou vários e-mails para o Dr. Sérgio Cortes, convidando-o para participar do Seminário, pois se faz necessária a presença de um representante da Saúde do Estado, mas não recebemos nenhuma resposta, até o presente momento.

Nós, portadores do vírus HTLV, nos sentimos, Biblicamente falando, os leprosos da sociedade, os excluídos.

Eu, a Sandra do Valle, já fui chamada de arrogante, altiva e outros adjetivos que não se aplicam descrevê-los aqui, por que tenho a coragem de denunciar o que está errado, por não compactuar com algumas atitudes de determinados gestores de órgãos públicos.
Já ouvi, como “conselho”, que “sardinha não se mete em cardume de tubarões”. Acontece que não sou “sardinha” e o maior predador do “tubarão”, é o homem.

O que for preciso fazer para dar visibilidade ao HTLV, a Associação dos Portadores do Vírus HTLV – Grupo Vitamóre, fará. Precisamos muito de ajuda das três esferas governamentais, estamos fazendo tudo de acordo com as “regras pré-determinadas”, só não entendemos porque, aqui no Rio de Janeiro, a primeira resposta é não!!

Importante dizer que o Grupo Vitamóre é uma Associação institucionalizada, com todos os quesitos legais necessários. Aguardamos apenas, o título de Instituição de Utilidade Pública que só poderemos adquirir quando completarmos 2(dois) anos de registro.

Ao Programa Nacional de DST/Aids, temos muito que agradecer por todo apoio que temos recebido, e pronto atendimento as nossas solicitações.

Abçs Solidários
Sandra do Valle.

This entry was posted in Governamental, Reunião. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *