“NÃO SÓ SOMOS RESPONSÁVEIS PELO QUE FAZEMOS, MAS TAMBÉM PELO QUE NÃO FAZEMOS” – Molière

Olá pessoas!

Logo de início, quero dizer que não tenho nada contra, muito pelo contrário, tenho muito respeito e admiração pelo movimento LGBT.

O movimento tem apoio integral do Ministério da Saúde para toda e qualquer ação que queira desenvolver. Até mesmo o movimento HIV/AIDS, está perdendo espaços conquistados para o LGBT.

O que quero dizer com isso? É mais que evidente a união, adesão e força do movimento LGBT, na luta por direitos, respeito e reconhecimento. O mesmo não acontece com outros movimentos.

Vejam, por exemplo, os portadores de HTLV: eles querem ambulatórios para atendimento, querem o teste no pré-natal do SUS, querem fazer o teste confirmatório, querem cuidados especiais na rede pública de saúde, mas ninguém, literalmente, levanta o traseiro da cadeira para reivindicar coisa alguma. Sequer se dão ao trabalho de buscar na internet, informações e orientações sobre aposentadoria, direitos, como adquirir cadeiras de rodas pelo SUS, etc. É mais “confortável” enviar e-mail para o Grupo Vitamóre, com perguntas que já têm as respostas em nosso site ou no Blog http://htlvperguntasrespostas.blogspot.com.br/

Não quero que vocês entendam minhas palavras, como uma recusa em atender a quem quer que seja. Não é isso. Afinal, é esse o nosso objetivo, passar informações corretas. O que não dá mais para aceitar, é portador nos “cobrando” atitudes e ações, fazendo perguntas capciosas e perguntas cujas respostas, já estão postadas no site. Como se não bastasse, vez em quando nos enviam e-mails grosseiros questionando e cobrando atitudes.

Costumo sempre dizer que não temos respostas para tudo, mas vamos em busca de informações corretas.

Voltando ao movimento LGBT, você não pode reclamar ou questionar as conquistas obtidas pelo seu vizinho, com muito trabalho, se você não faz nada para melhorar a sua vida.

Sabem o que sempre me perguntam quando participo de eventos representando o Grupo Vitamóre? Quantos associados vocês têm? Quantos trabalham na/ou pela causa? Então eu fico com cara de paisagem!! No Ministério a pergunta é: QUANTOS VOCÊS SÃO?

Como brigar por um “grupo inexistente” e por uma causa “perdida”????

Nós, portadores do HTLV, só estamos perdendo, perdendo e perdendo…….

No Rio de Janeiro, não temos local para atendimento, estamos sem o teste confirmatório para o HTLV no SUS, estamos sem algumas medicações básicas para enfrentarmos nossas mazelas, não estamos recebendo o material para fazer o CAT (cateterismo vesical), não estamos recebendo fraldas descartáveis, não estamos recebendo encaminhamento para fisioterapia pelo SUS, enfim………… “agente somos inútel”.

Enquanto não houver união entre os portadores de HTLV, enquanto não engrossarmos nosso movimento, enquanto não “falarmos a mesma língua”, só continuaremos perdendo, perdendo e perdendo.  Em médio prazo, o HTLV vai sair da sub condição de doença negligenciada para inexistente e imaginária.

Como minha avó dizia, “não vai adiantar chorar pelo leite derramado”.

Sandra Do Valle

Quer fazer parte do Grupo Vitamóre? Nos envie seu dados para o endereço: contato@vitamore.com.br  

Ex.: nome, endereço completo (com Cidade e Estado), sexo, data de nascimento, condicionamento atual (sintomático ou assintomático), informar se tem outros portadores na família, local onde faz acompanhamento (se estiver fazendo), telefone, e-mail para contato, estado civil e principais dificuldades.

 

 

 

This entry was posted in Comunicado, Direitos, Informativo. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *