“Tudo é incerto e derradeiro. Tudo é disperso, nada é inteiro” (Fernando Pessoa)

Olá pessoas!!

O Grupo Vitamóre está começando a comemorar algumas pequenas conquistas. Não são muitas, mas são significativas.

Existem dois Projetos em andamento, um no Rio de Janeiro e outro em Manaus. O foco dos Projetos é a qualidade de vida do portador de HTLV. A prevalência do vírus na população, acolhimento, atendimento ambulatorial, prioridades, o que falta e o que precisa ser feito, é o escopo de ambos os Projetos. No momento, o Projeto do Rio de Janeiro está em fase de captação de recursos e terá uma participação ativa do Grupo Vitamóre, para fazer contato com os portadores do HTLV, enquanto representante dos mesmos. Já o Projeto da Universidade Federal do Amazonas, já está aprovado, estruturado, mas falta a “peça chave”, o portador de HTLV. No Termo de Consentimento do Projeto, consta o seguinte parágrafo: “O objetivo deste termo é convidá-lo(a) a participar do estudo denominado: Estudo epidemiológico do HTLV-1/2 em doadores de sangue, de leite humano, gestantes e portadores de estrongiloidíase da cidade de Manaus-AM.

É importante frisar que em toda e qualquer tipo de pesquisa científica, que conste dados pessoais dos pesquisados, o sigilo é obrigatório.

Infelizmente, 99% das pessoas que possuem alguma DTS, se escondem do mundo. É bem verdade que o preconceito e a discriminação existem por parte da sociedade. Embora estejamos vivendo em pleno século XXI, o pensamento tacanho e a total falta de informação das pessoas, fazem com que elas “apontem” e “marginalizem” um portador de DST. Atitudes assim fazem com que a pessoa que já está fragilizada por ter uma DST, se esconda cada vez mais em sua “caixinha”, dificultando ações médicas, adesão ao tratamento e medo de participar de projetos de pesquisas médicas.

O que todos precisam entender é que vergonhoso é viver em um País onde a saúde pública é uma piada sem graça, é motivo de chacota internacionalmente. Vergonhoso é saber que a prioridade no Brasil é a corrupção e não o ser humano. É mais fácil conseguir verba para construir um viaduto que liga coisa nenhuma com lugar nenhum, do que para comprar as vacinas infantis garantidas por Lei. A tuberculose, por exemplo, que foi o terror do século XVIII, está de volta com mais força e vigor, e falta medicamento para o tratamento. A sífilis, uma IST de tratamento relativamente fácil, teve 28 mil casos em 2014 e falta penicilina para o tratamento em todo o País. Segundo matéria publicada no link  http://globoplay.globo.com/v/4844284/, alguns pesquisadores estão associando o aumento de casos de microcefalia, ao elevado número de gestantes portadoras da sífilis (“A notificação de sífilis em gestantes é obrigatória desde 2005. Em nove anos, o número de grávidas com a doença subiu de 1,8 mil para 21 mil.)”. Sífilis e Tuberculose em larga escala, é a constatação da má gestão da saúde pública do País. Nem vou entrar na seara do mosquito aedes aegypti…….vergonha.

Nós, portadores de doença crônica, estamos vivendo tempos muito difíceis!  Precisamos nos unir, precisamos nos ajudar e colaborar com quem quer fazer alguma coisa por nós.

Você que mora em Manaus, que um dia nos procurou pedindo informações sobre o HTLV, pois descobriu ser portador do vírus e/ou tem um parente com, por favor, atenda ao nosso apelo e entre em contato conosco. Estamos precisando muito de você, da mesma forma que você um dia precisou de nós.

No dia 23 de março, estaremos em Belo Horizonte-MG participando do Mini Simpósio de HTLV para o lançamento da nova edição do Livro de HTLV do HEMOMINAS. Nossa Logo do mapaproposta é fazer com que o dia 23 de março seja o Dia Nacional de Enfrentamento do HTLV. Gostaríamos que cada Estado e/ou Cidade fizesse uma mobilização neste dia, para que possamos reforçar a proposta. Não precisa muito, basta compartilhar o dia nas redes sociais, colocar uma faixa na frente da Instituição na qual faz acompanhamento/tratamento. Você, profissional de saúde, que “abraça” a causa HTLV, faça alguma coisa para chamar a atenção neste dia. Use o nosso símbolo (o mapa do Brasil com o HTLV que está disponível para download) como bandeira. Tirem muitas fotos e nos enviem, postem nas redes sociais, compartilhem, criem eventos, etc.

Amigos, contamos com a ajuda de cada um de vocês!!

Beijos nos corações!!

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

2 Responses to “Tudo é incerto e derradeiro. Tudo é disperso, nada é inteiro” (Fernando Pessoa)

  1. Michel says:

    Olá, uma doença tão grave como essa porque não tem o suporte que deveria ter pelo SUS.
    A Fiocruz já desenvolveu algum medicamento para conter o virus?
    E se à carga viral aumenta o portador fica sem nenhuma esperança para conter a doença?
    Os medicamentos usados para o HIV funciona para que o virus não entre na celula?

  2. Sandra do Valle says:

    Bom dia Michel!
    Ainda não temos medicamentos específicos para combater o vírus e o aumento da carga pro viral. Os antirretrovirais utilizados pelos portadores do HIV, não funcionam para o HTLV, ok?
    Forte abraço!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *