“Me cansei de lero-lero/Dá licença, mas eu vou sair do sério.”

Bom dia amigos!!

É do conhecimento de todos a séria crise pela qual nosso País está passando. Crise que, como sempre acontece, atinge diretamente a saúde pública do País, os trabalhadores, os aposentados e aqueles que dependem do serviço público de saúde para sobreviverem.

A história é sempre a mesma, quando a empresa fecha o balanço no vermelho, a diretoria se reúne para determinar por onde começarão os cortes. Geralmente começam pelo cafezinho, depois o copo descartável, depois bloqueiam os telefones, mas ninguém da Diretoria abre mão das mordomias como, por exemplo, o carro da empresa com o motorista.

A saúde pública do Brasil é o cafezinho do governo. Enquanto as esposas dos parlamentares ganham as mesmas mordomias que seus maridos, carro, motorista para pegar as crianças na escola, bolsa shopping, passagens aéreas, etc., falta a vacina BCG nos postos de saúde, em um País que está sendo bombardeado pela tuberculose resistente. Falta a antitetânica, onde boa parte da população mora em favelas sem saneamento básico, expostos ao lixo com materiais cortantes infectados. É uma situação surreal.

Para “melhorar” a situação, ainda tem o sensacionalismo de um programa na televisão, que expõe a contaminação do HIV de uma forma torpe, desumana e cruel, como se as pessoas portadoras do vírus fossem TODAS animais irracionais com extinto de destruição. Reproduzo aqui, as palavras de Salvador Correa, ativista da ABIA: “Esse tipo de abordagem escolhida pelo Fantástico gera mais “pânico moral”, reforça preconceitos e estigmas contra jovens gays e soropositivos, e é um “desserviço” para a prevenção ao deslocar para meia dúzia de ‘gato pingado’ o foco de um debate que deveria ser mais investigativo e efetivo e sobre o fracasso da atual política de prevenção no Brasil; afinal uma concessão pública exige um jornalismo mais sério e com informações mais corretas. Sensacionalismo, além de gerar a sensação de ódio com um clima “caça às bruxas” sem ética e sem provas, não ajuda no combate à epidemia de HIV no país.

Estamos mergulhados em um mar de corrupção, roubo descarado aos cofres públicos e um monte de “carinhas” lavadas no óleo de peroba, dizendo que não sabiam de nada!!

Amigos, eu não poderia ficar calada depois de tudo que tenho visto e passado. Para culminar a minha indignação, hoje recebi um e-mail de uma portadora de HTLV, pedindo indicação de um profissional para atendê-la. Isso é comum acontecer, o que me deixou em pânico foi saber que ela já foi atendida em uma Instituição pública, referência em atendimento ao portador de HTLV no Rio de Janeiro e foi COBRADA A CONSULTA. Enquanto representante dos portadores do vírus HTLV, estou apurando os fatos para tomar as providências cabíveis.

Quero aproveitar a oportunidade para informá-los que estamos recebendo uma grande remessa do Livro HTLV – do HEMOMINAS, como doação, para que possamos arrecadar fundos para o Grupo Vitamóre. Estamos oferecendo o livro por R$25,00 + custo da postagem, se for o caso. Os que estiverem interessados, principalmente profissionais da área da saúde, entrem em contato pelo e-mail : contato@vitamore.com.br ou pelos telefones: (21)2618-2713 ou (21)9.8712-4634 – Oi.

Contamos com a colaboração de vocês, pois é mais uma forma de divulgar o HTLV. Que tal presentear o seu “perito” no INSS com um livro que vai explicar para ele o que você tem, as suas mazelas e sequelas sem que você precise ficar “desenhando” para ele o que é o HTLV?

Amigos, para encerrar, quero comunicar a vocês que fui convidada a participar do 17th International Conference on Human Retrovirology:HTLV & Related Viruses – na Martinica, em junho. Minha participação será ativa, pois farei uma apresentação na abertura e encerramento do Congresso, falando sobre nossos desafios, enquanto portadora de HTLV, aqui no Brasil.

O Grupo Vitamóre pediu apoio ao Departamento Nacional de DST/AIDS e Hepatites Virais, que sempre nos atende prontamente em nossas solicitações, mas desta vez recusou por causa do corte de verbas no Ministério da Saúde. Resumindo, cortaram o “cafezinho”.

Por iniciativa da Dra. Anna Proietti, de BH/MG, está acontecendo uma campanha para arrecadar recursos para que eu possa participar do Congresso. A hospedagem e alimentação, a Organização do Congresso está garantindo. Faltam as passagens e dinheiro para os custos de visto americano e despesas com a viagem. Quem puder colaborar, seguem, abaixo, os dados para depósito:

Associação Grupo Vitamóre

CNPJ – 14.266.922/0001-50

Banco Itaú – Ag. 0059   C/c 20.463-6

Desde já agradeço!!

Forte abraço,

This entry was posted in Campanhas, Comunicado, Eventos. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *