QUAL A FUNÇÃO DO GRUPO VITAMORE?

Olá pessoas!!!

Desculpem-me por não estar atualizando o site da forma que deveria. Acontece que é muito trabalho para apenas 2 (duas), isso mesmo, apenas 2 (duas) pessoas. Uma loucura!!

Temos que participar de reuniões, palestras, representar os portadores de htlv junto a Gestores da saúde, buscar atendimento para os que estão “perdidos” com um resultado positivo nas mãos, etc., sem contar que o número de casos novos vem aumentando absurdamente.

Nossa situação financeira é crítica, como a de muitas outras instituições. Estamos fazendo “mágica” para manter o Grupo Vitamóre em atividade. Mas não vou falar sobre isso.

Talvez não esteja muito claro que tipo de trabalho o Grupo Vitamóre faz, pois fui questionada sobre isso. Inclusive com a alegação de que não recebemos doações por que ninguém sabe o que fazemos com o dinheiro que recebemos.

Então, vou deixar essa questão bem esclarecida, ok?

1º – Custos administrativos: telefone, internet, tinta e papel para impressora, energia elétrica, material de escritório, mensalidade do provedor do site, manutenção dos equipamentos (computador e impressora), tarifas bancárias, internet 3G, despesas com transporte, gráfica, contador e tudo o mais que é necessário para manter um “escritório”.

2º – Custos eventuais: solicitação de ajuda para compra de medicamentos, gás, alimentos, passagens para ir à consulta médica; complemento de diárias em caso de viagens para participar de eventos; compra de material para montagem de kits de prevenção, pagamento de frete para transporte de material preventivo/informativo e doações.

O trabalho do Grupo Vitamóre vai muito além disso tudo. O Grupo Vitamóre trabalha para que o Brasil, o mundo, o universo e a quem mais interessar, saiba que o portador do vírus htlv é um ser humano pensante, que tem necessidades urgentes, que está esquecido, abandonado, entregue a própria sorte. O Grupo Vitamóre corre o País cobrando ações e garantias legais para um atendimento digno e de qualidade na saúde pública, ao portador do vírus htlv. O Grupo Vitamóre articula com o Ministério da Saúde, medidas preventivas para conter o avanço do htlv. O Grupo Vitamóre não existe só para aparecer em fotos bonitas em ações públicas, nós saímos por ai fazendo trabalho de campo, distribuindo material informativo/preventivo, checando denuncias com relação a atendimento; “brigamos” por melhorias no acolhimento ao portador, por mais verba para pesquisas de medicamentos, por Projetos para capacitação de profissionais da saúde, etc.

Aos poucos, estamos conseguindo atingir nossos objetivos. Já temos o Guia de Manejo Clínico ao Portador do HTLV, disponibilizado no site do Departamento de DST/AIDS e Hepatites Virais, para quem quiser ler, saber e entender melhor o que fazer com um resultado positivo de um paciente. Circulou amplamente nas redes sociais, o interesse do Deputado Jean Wyllys pela causa e sua proposta de elaborar um Projeto de Lei, que já está sendo conversado entre seus Assessores e o Grupo Vitamóre. Acreditamos que, até o final do ano, teremos o teste para o htlv na Rede Cegonha, prevenção da transmissão vertical do vírus. Nunca o tema htlv foi tão divulgado, falado, discutido da forma que tem sido nos últimos dois anos. Enfim, nosso trabalho gera custos, necessita de disponibilidade de tempo, paciência para lidar com a rejeição de alguns Gestores e instituições, resiliência, amor e muita determinação.

Outra questão pontuada é a dedução do IRRF das doações feitas para o Grupo Vitamóre. Importante informar que ainda não temos o Certificado de Utilidade Pública Federal, que é concedido após 4 (quatro) anos de fundação da instituição, uma das exigências da Receita Federal para que as doações sejam dedutíveis.

Mas nada disso justifica a total falta de interesse dos próprios portadores de htlv, por uma causa que é DELES. Também não justifica a falta de voluntários e de colaboração financeira. Enfim, não estamos aqui para julgar e sim para ajudar a quem precisa.

Nosso site vai passar por modificações e será atualizado semanalmente com todo tipo de informação. Tanto para portadores do htlv, quanto para estudantes com material para pesquisa e para pessoas que queiram saber mais sobre o tema.

Colocamos-nos a disposição para sanar qualquer tipo de dúvida, dar palestras sobre, distribuir material informativo, dar orientações, acolhimento, etc.

Da forma como caminha a situação, não podemos dizer até quando vamos manter as atividades do Grupo Vitamóre.

“As pessoas deveriam saber elogiar um acerto ao invés de julgar tantos erros. Faça aos outros o que quer para você. Se quer que reconheçam seu trabalho, saiba reconhecer o do outro também. Mas se você não quer ser julgado, não julgue.”

Abçs solidários

Sandra Do Valle

 

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *