INDIGNAÇÃO

Olá meus queridos e tão desamparados portadores do vírus HTLV!

Prezados,

É com muita indignação que relato aqui, os últimos acontecimentos. Estamos vivendo em um País corrompido onde colocam pessoas erradas em lugares errados por conta de acordos políticos. Não aguento mais ver, ler e ouvir manifestações contra o “Pastor” Marco Feliciano. De que adianta? Sabemos que a cúpula do Governo está caindo de podre, cargos e posições políticas são negociados independente de caráter, credo ou raça. A nossa política é podre, tendenciosa e oportunista.

A saúde pública do Brasil, estou me repetindo, está sucateada, falida e corrompida. Vivemos pela Graça de Deus e não dos nossos Gestores. A juventude que está aí, não é a mesma da década de 60, não é uma juventude com força, raça e personalidade para mudar as coisas, então para que ficar bombardeando o “Pastor”? É uma luta desgastante, estressante e que não vai chegar a lugar algum. Dito popular: “manda quem pode, obedece quem tem juízo”. Ao final das contas, prevalece a vontade do partido político dominante.

Precisamos ter foco. Enquanto todos se voltam para a questão do “Pastor”, o José Genoíno voltou e já tomou posse na Câmara; as obras do Engenhão, além de superfaturadas, estão mal feitas; o Maracanã triplicou o orçamento previsto e ainda não terminou.

Genteeeee, e a saúde?  Alguém tem notícias de alguma obra HOSPITALAR faraônica sendo feita? Alguém sabe de algum processo de contratação de profissionais de saúde? Nem vou falar sobre a segurança pública!!!

FOCO – Nós, portadores do vírus HTLV, continuamos sendo discriminados nas 3 (três) esferas governamentais.  O HTLV é tão negligenciado, que nem faz parte da lista do Ministério da Saúde de doenças negligenciadas. Editais públicos para financiamento de pesquisas médicas e farmacêuticas, não contemplam projetos voltados para o HTLV. O portador do vírus HTLV é isolado, discriminado, rejeitado e ignorado tanto quanto os leprosos na época de Cristo, pelos Gestores da saúde pública do País.

A Lei 12.717 de 2012, a chamada Lei “Carolina Dieckmann”, entra em vigor hoje.
Vejam o poder que a Rede Globo tem em manipular pessoas e situações!!! Quantos outros pobres mortais, denunciaram “invasão de privacidade” e os processos foram arquivados? Quantos morreram e continuam morrendo nos corredores dos hospitais, e nada é feito para reverter esta situação? Quantas crianças estão viciadas em CRAC, se prostituindo para comprar a droga, engravidando, se infectando e infectando pessoas com as mais variadas DSTs e não vemos nenhuma ação efetiva para combater o tráfico!?! Apenas assistimos a “limpeza” que o Governo faz nas ruas, e esconde o “lixo” embaixo dos tapetes das Casas Legislativas.

É evidente que teremos, em curto prazo, uma geração de jovens com uma expectativa de vida bem menor que a nossa. Situação que, se nada for feito, comprometerá diretamente a Previdência Social que, em um efeito dominó, vai sobrar para a aposentadoria. Como diz uma amiga………”alguém tem que se f…..!!”

Ahhhhhh, como eu gostaria de ser uma “Global”!!!!
Os problemas da Vitamóre estariam resolvidos. Teríamos um núcleo na novela da Glória Perez; teríamos participações nos principais programas jornalísticos da emissora; seríamos convidados a participar do Programa do Jô; teríamos um “Cadeirante Esperança” todos os anos; seríamos matéria especial do Fantástico, em série; alguns famosos usariam nossa camiseta para fazer campanha em horário nobre e na Ilha de CARAS e, com certeza, algum Deputado Federal seria “gentilmente convidado” a criar a Lei “Sandra do Valle”, que garanta os direitos dos portadores do vírus HTLV e obrigue o Ministério da Saúde a criar ações de enfrentamento à epidemia em tempo recorde………………….

Ahhh, Papai Noel vai bem e disse-me que vai trazer presentes para todos vocês, em dinheiro!!!

Abraços solidários

Sandra do Valle

“Somos responsáveis não só pelo que fazemos, mas também pelo que deixamos de fazer”. Mollière

 

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *