1ª Reunião da Vitamóre

Olá Pessoas!!
Ontem aconteceu a 1ª reunião do Grupo Vitamóre. Pela quantidade de pessoas presentes, creio os portadores estão relutantes em “sair do armário”.
Gente o HTLV é uma DST como qualquer outra!!!  Basta um descuido e a coisa toda acontece, mas não existe culpa e nem vergonha em ser portador de uma DST.
Nossa obrigação é divulgar, informar as pessoas, quebrar preconceitos, cobrar direitos e obrigações do poder público. Não adianta ficar escondido atrás da doença inventando desculpas para não ser apontado.  
A vida é nossa, a saúde é nossa e a responsabilidade em divulgar a prevenção, também é nossa em parceria com o Ministério da Saúde.
Pessoas, o Grupo Vitamóre está articulando uma forte parceria com o Grupo Pela Vidda (“O Grupo Pela VIDDA do Rio de Janeiro (GPV-RJ) foi fundado em 24 de maio de 1989 pelo escritor Herbert Daniel. Trata-se do primeiro grupo fundado no Brasil por pessoas vivendo com HIV e Aids, seus amigos e familiares.”). A Diretoria do Pela Vidda está nos oferecendo orientação jurídica, apoio psicológico e social, sem contar com a disponibilidade de um espaço para que possamos realizar nossas reuniões. E não é só isso, o Grupo Vitamóre também articula com o SUS a doação de cadeiras de rodas e qualquer outro tipo de órtese de apoio. Por enquanto, estamos agindo no Rio de Janeiro, em médio prazo atenderemos aos portadores de todo o Brasil. Para que o portador possa usufruir desses serviços, faz-se necessário que ele filie-se a VitaMóre. Não precisa, necessariamente, ser um sócio contribuinte, basta cadastrar-se. É claro que qualquer contribuição é bem vinda, em duas semanas disponibilizaremos ao número da conta bancária do Grupo Vitamóre.
Se você é portador, amigo de portador ou convive com portador de HTLV, filie-se também. Precisamos ter quórum para fazer reivindicações. Quem está perto de um portador do vírus HTLV,  conhece bem as mazelas e dificuldades vividas por nós.
Estamos estudando um projeto para que, mediante a apresentação da carteirinha de sócio, o portador possa obter descontos em farmácias e , talvez, em uma grande rede de supermercados (em faze de articulação). O projeto de uma barraca de artesanato nas principais feiras da zona sul, para que o portador possa apresentar e vender seus trabalhos artesanais, só está dependendo da participação dos interessados para que possamos encaminhar os nomes à Sub-Prefeitura.
Bom pessoas, creio vocês entenderam meu recado. Se queremos ocupar nosso espaço, precisamos nos unir.
Conto com vocês
Sandra do Valle
This entry was posted in Cadastro, Direitos, Reunião. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *